Doença de Crohn

O que é a Doença de Crohn

Trata-se de uma enfermidade em que o processo inflamatório crônico acomete o aparelho digestivo. Pode ocorrer desde a boca até o ânus, mas é mais comum nos intestinos, mais precisamente no íleo (parte inferior do intestino delgado) e no cólon (parte do intestino grosso). Por isso, a enfermidade é classificada como uma Doença Inflamatória Intestinal (DII).

As inflamações causadas pela Doença de Crohn são invasivas e não se restringem à parte superficial dos intestinos. Pelo contrário, atingem todas as camadas da parede intestinal. A doença provoca dores abdominais, cólicas intestinais e diarreia, levando à perda de peso e anemia. Os médicos a classificam de acordo com a intensidade dos sintomas: leve, moderada ou grave.

Adultos de ambos os sexos, de 20 a 40 anos, constituem a faixa mais atingida pela Doença de Crohn. Os fumantes constituem um grupo de risco para a doença, além de parentes próximos. Os países industrializados e populações de origem judaica apresentam casos mais elevados da Doença de Crohn.

 

Causa

Não se sabe exatamente qual a causa da Doença de Crohn, mas suspeita-se de que seja uma enfermidade de caráter autoimune (quando o organismo combate equivocadamente suas células saudáveis). Fatores ambientais, genéticos e infecções anteriores também são considerados.

 

Sinais e Sintomas

O paciente de Doença de Crohn apresenta dores abdominais, cólicas intestinais e diarreia. As fezes podem apresentar sangramento e muco. Este quadro pode levar à perda de peso, febre e anemia. O paciente pode também apresentar náusea e vômito

A Doença de Crohn é considerada sistêmica, ou seja, afeta outras regiões do corpo e pode provocar inchaço em articulações, levando ao surgimento de artrite, crises de afta e erupções cutâneas. Também pode ocorrer inflamação ocular durante as crises.

Estes sintomas evoluem de acordo com o quadro da doença. A forma leve pode apresentar pouca dor e diarreia branda, passando despercebida. Já a forma grave pode levar ao surgimento de abcessos ou obstrução ou até perfuração intestinal.

 

Tratamento

O tratamento da Doença de Crohn consiste no uso de medicamentos que combatem as crises e tentam evitar que elas recidivem. Antibióticos e corticoides são ministrados para controlar a doença. Em certos casos, também podem ser usados medicamentos imunossupressores.

Infelizmente, as recaídas são comuns, por isso o paciente deve evitar o tabagismo e o estresse, considerados “gatilhos”. Não existe consenso sobre a dieta adequada para os pacientes, mas é certo que se deve evitar alimentos muito ricos em fibras e gorduras. É interessante fazer várias refeições leves ao dia, evitando alimentações pesadas.

A cirurgia só é aplicada nos casos mais graves, quando ocorre o surgimento de obstruções ou fístulas.

 

Que especialista procurar

Gastroenterologista

Fonte: Livro Doenças Raras de A a Z- Instituto Vidas Raras/ Federação das Doenças Raras de Portugal (Fedra)

© Copyright 2017 Muitos Somos Raros