Mieloma Múltiplo

O que é o Mieloma Múltiplo

Chamado de múltiplo por afetar várias áreas da medula, o mieloma múltiplo é um tipo de câncer que acomete as células plasmáticas, que são uma espécie de glóbulos brancos. A doença é caracterizada pela diminuição das taxas sanguíneas, por problemas ósseos e renais e infecções A enfermidade pode atingir regiões tais como a coluna vertebral, pélvis, braços e pernas.

 

Causa

Determinadas alterações no DNA podem transformar as células plasmáticas em cancerígenas. A maior incidência ocorre entre os indivíduos entre 50 e 70 anos, sendo mais comum em homens. A ligação da doença com a idade mais avançada pode estar associada a questões como: diminuição da capacidade do sistema imunológico de eliminar possíveis células precursoras do mieloma; impacto do excesso de exposições ambientais ao longo da vida; circunstâncias inerentes ao envelhecimento e até efeitos hormonais. Porém, nenhum fator isolado tem sido associado de forma convincente a um quadro de mieloma múltiplo.

 

Sinais e Sintomas

Em estágio inicial, o mieloma múltiplo pode não apresentar sinais. Entretanto, com a progressão da doença, os sintomas começam a aparecer. Os mais comuns são: dores ósseas, problemas renais, anemia, aumento de fraturas, fadiga e infecções frequentes – em virtude do comprometimento do sistema imunológico. Podem ser sintomas de mieloma múltiplo também: problemas cardíacos, aumento do fígado e do baço, aumento do tamanho da língua, diarreia e alterações na pele.

 

Tratamento

Após o diagnóstico, que é baseado numa combinação de fatores, como sinais descritos pelo paciente, exame físico feito e resultados de exames de sangue e imagem, o médico deverá conversar com o paciente sobre as seguintes opções de tratamento: quimioterapia, radioterapia, cirurgia, terapia biológica, transplante de células tronco e bisfosfonatos (composto pelo pamidronato e ácido zoledônico), que age para fortalecer os ossos.

Que especialista procurar

Oncologista e Hematologista.

Fonte: Sociedade Brasileira de Genética Médica

© Copyright 2017 Muitos Somos Raros