Portuguese PT English EN Spanish ES Italian IT

Tumores Neuroendócrinos (TNEs)

O que são Tumores Neuroendócrinos (TNEs)

Tumores Neuroendócrinos, ou TNEs, são tumores pouco comuns que podem se desenvolver em qualquer parte do organismo em virtude do crescimento descontrolado das células do sistema neuroendócrino (hormonal).

Embora possam surgir em qualquer lugar do corpo, ocorrem com mais frequência no sistema digestivo, no pâncreas e nos pulmões, podendo ser benignos (não-cancerosos) ou malignos (cancerosos).

Normalmente são pequenos e crescem vagarosamente ao longo de vários anos – apesar de alguns deles poderem crescer de maneira bastante rápida.

Em geral, os TNEs só apresentam sintomas depois de terem crescido e se espalhado. Quando são descobertos, mais de 50% já se espalharam para outras partes do organismo (metástase).

Os TNEs são difíceis de diagnosticar, porque em geral não apresentam sintomas – ou apenas sintomas inespecíficos – e são desconhecidos inclusive por boa parte dos médicos. Por isso, são simbolizados por uma zebra.

Este tipo de tumor representa 2% de todos os tipos de câncer conhecidos e corre igualmente em homens e mulheres. A maior parte dos diagnósticos ocorre entre os 50 e os 60 anos de idade.

Os TNEs Gastrointestinais (TNEs GI) e os Gastroenteropancreáticos (TNEs GEP) também são conhecidos como Tumores Carcinoides.

Sistema neuroendócrino
Também conhecido como sistema hormonal, é formado por neurônios e células glandulares que liberam no sangue os hormônios que regulam o funcionamento de diversos órgãos vitais e funções corporais específicas, como o metabolismo, o crescimento e a reprodução.

 

Causa

A exemplo do que ocorre com diversos outros cânceres, as causas exatas da maioria dos tipos de TNEs são desconhecidas. Isso inclui TNEs gastrointestinais, pancreáticos e pulmonares. No entanto, há alguns casos em que a causa pode ser conhecida ou, em raros casos, relacionada a uma síndrome genética. Pessoas que têm uma das seguintes síndromes familiares raras apresentam risco maior de desenvolver TNEs:

  • Neoplasia endócrina múltipla tipo 1 (NEM 1)
  • Neurofibromatose tipo 1
  • Síndrome de Von Hippel-Lindau (VHL)

 

Sinais e Sintomas

Os sintomas dos TNEs variam de pessoa para pessoa e de acordo com o local do tumor. Também podem variar conforme a velocidade do crescimento e se já se espalharam para outras partes do organismo (metástase). Os sintomas mais comuns são:

  • Diarreia
  • Rubor da pele (especialmente no rosto)
  • Inchaço
  • Dor de estômago
  • Chiado

Alguns sintomas também podem surgir quando TNEs GI liberam no fluxo sanguíneo uma quantidade excessiva de hormônios – como serotonina, histamina, somatostatina e outros.

Estes sintomas são frequentemente diagnosticados de forma equivocada como sinais de outras doenças, como a síndrome do intestino irritável (SII), Doença de Crohn, Úlcera Péptica, Gastrite ou Menopausa.

 

Tratamento

O tratamento dos TNEs depende principalmente da localização do tumor, se o câncer se espalhou para outras áreas do organismo e se o tumor está secretando hormônios e é responsável pelos sintomas.

A cirurgia é realizada na maioria dos casos. Em outros, existem tratamentos médicos para atenuar os sintomas e/ou para controlar o crescimento do tumor. A radioterapia também pode ser usada, bem como a quimioterapia. Também há casos em que não é dado nenhum tratamento, mas o paciente é monitorado regularmente, procedimento que é chamado de espera atenta.

Que especialista procurar

Oncologista, Endocrinologista, Gastroenterologista ou Pneumologista

Fonte: Sociedade Brasileira de Genética Médica

© Copyright 2018 Muitos Somos Raros