Portuguese PT English EN Spanish ES Italian IT

Acromegalia

O que é Acromegalia

A Acromegalia é uma doença crônica e rara decorrente da produção excessiva do hormônio do crescimento (GH) e, consequentemente, do fator de crescimento semelhante à insulina tipo I (IGF-I). É uma condição de longo prazo na qual há muito hormônio do crescimento no organismo e os tecidos corporais vão ficando maiores com o tempo, geralmente o nariz, mãos e orelhas são as partes do corpo que mais crescem.

 

Causa

A causa do aumento da liberação do hormônio do crescimento geralmente é um tumor não canceroso (benigno) na glândula pituitária. A glândula pituitária, que está localizada logo abaixo do cérebro, controla a produção e liberação de vários hormônios diferentes, incluindo o hormônio do crescimento.

 

Sinais e Sintomas

Entre os principais sintomas da Acromegalia, estão:

  • Odor corporal
  • Diminuição da força muscular (fraqueza)
  • Fadiga
  • Altura excessiva (quando a produção de hormônio do crescimento em excesso começa na infância)
  • Sudorese excessiva
  • Cefaleia
  • Rouquidão
  • Dor articular
  • Ossos grandes da face
  • Pés grandes
  • Mãos grandes
  • Glândulas grandes na pele (glândulas sebáceas)
  • Mandíbula e língua grandes (prognatismo)
  • Movimento articular limitado
  • Apneia do sono
  • Inchaço das áreas ósseas ao redor da articulação
  • Adelgaçamento da pele, pólipos fibroepiteliais
  • Dentes amplamente espaçados
  • Dedos das mãos ou dos pés largos devido ao crescimento excessivo de pele, com inchaço, vermelhidão e dor

 

Tratamento

O tratamento da acromegalia pode inclui cirurgia, medicamentos e radioterapia. A cirurgia é indicada para pacientes com tumores pequenos ou grandes, salvo recomendação e análise médica. O tratamento medicamentoso atualmente possui três classes disponíveis para os pacientes com acromegalia, que são:

  • Análogos da somatostatina (octreotide e lanreotide)
  • Agonistas dopaminérgicos (cabergolina)
  • Antagonista do receptor do GH (pegvisomanto)

Ainda existe a opção do tratamento de radioterapia, restrita aos pacientes que não conseguem controlar a doença através da cirurgia e terapias medicamentosas.

 

Que especialista procurar

Endocrinologista e Neuroendocrinologista

Fonte: Livro Compêndio de Doenças Raras e Instituto Vidas Raras 

© Copyright 2018 Muitos Somos Raros