Portuguese PT English EN Spanish ES Italian IT

Filariose Linfática

O que é a Filariose Linfática

A Filariose Linfática, popularmente conhecida como elefantíase, é uma doença parasitária crônica, considerada uma das maiores causas mundiais de incapacidades permanentes ou de longo prazo.

 

Causa

A doença é causada pelo verme nematoide Wuchereria Bancrofti, transmitido pela picada do mosquito Culex Quiquefasciatus infectado com larvas do parasita. Após a penetração na pele, as larvas infectantes migram para região dos linfonodos e se desenvolvem até a fase adulta. Muitas vezes, é possível haver o desenvolvimento de parasitas de ambos os sexos e, por consequência, sua reprodução e eliminação de grande número de microfilárias na corrente sanguínea, o que propiciará a infecção de novos mosquitos, iniciando-se um novo ciclo de transmissão.

 

Sinais e Sintomas

Entre as manifestações clínicas mais importantes estão edema de membros, seios e bolsa escrotal que podem levar à incapacidade.

 

Tratamento

Quando a presença do vírus é detectada, um tratamento antifilarial específico deve ser adotado para conter a infecção. Nesses casos, o medicamento mais utilizado atualmente é a Dietilcarbamazina (DEC) na forma de comprimidos de 50mg da droga ativa. Sua administração é por via oral e apresenta rápida absorção e baixa toxicidade. Esta droga tem efeito micro e macro filaricida, com redução rápida e profunda da densidade das microfilárias no sangue.

 

Que especialista procurar

Infectologista, angiologista e vascular

© Copyright 2018 Muitos Somos Raros