Portuguese PT English EN Spanish ES Italian IT

Esclerose Múltipla

O que é a Esclerose Múltipla

Esclerose, do ponto de vista patológico, significa cicatriz. Ou seja, na esclerose múltipla o paciente apresenta múltiplas cicatrizes no sistema nervoso central (cérebro e medula), essas cicatrizes são consequências de uma inflamação com destruição de uma substância chamada mielina. E a cada vez que acontecem inflamações, em consequência tem que essas várias cicatrizes.

A mielina é uma capa que recobre os nervos e é responsável por conduzir os impulsos nervosos para todo o corpo. Quando a mielina é destruída, no caso da esclerose múltipla, interfere negativamente na ação esses impulsos nervosos.

 

Causa

A esclerose múltipla é causada devido a destruição da mielina que interfere nos impulsos nervosos cerebrais.

 

Sinais e Sintomas

Os sintomas da esclerose múltipla podem ser comuns a outras doenças neurológicas, mas acontecem de uma forma bastante peculiar. Eles são:

  • Perda de visão ou embaçamento visual em apenas um olho
  • Visão dupla;
  • Formigamento de um lado do corpo ou ambas as pernas;
  • Dificuldade para andar
  • Falta de equilíbrio.

Não são súbitos, atingem o máximo de intensidade em quatro semanas e depois somem. E para ser caracterizado como sintomas de esclerose, esses sintomas precisam acontecer ciclicamente.

Tratamento

Os tratamentos medicamentosos disponíveis para EM buscam reduzir a atividade inflamatória e os surtos do paciente através de imunomoduladores. Além disso, são utilizados os medicamentos imunossupressores, que reduzem a atividade ou eficiência do sistema imunológico, entre eles estão: a azatioprina, a ciclosfosfamida, o mitoxantrone, o methotrexate e a ciclosporina.

 

Que especialista procurar

Neurologista.

© Copyright 2018 Muitos Somos Raros